Image Map

Projeto L​*​Z (EP) + Singles

by Local-Z

/
  • Streaming + Download

    Este álbum é uma compilação de 2 trabalhos diferentes da banda: o EP Projeto L*Z, lançado em maio de 2008, e o dual single "Moça / Impérvios" de dezembro de 2009.
    ________________________________________________________

    Para baixar o álbum completo, clique em "free download" e escolha o formato de sua preferência (MP3, FLAC, etc).
    _______________________________________________________

    Para faixas separadas, leve o cursor à música que você deseja e clique na opção "download" que aparece ao lado de seu título.

     

1.
03:51
2.
3.
03:54
4.
5.
04:02
6.
04:00

about

Contatos:
localzcontato@gmail.com

Produção:
Tiago Negão
+55 31 8759-8350

credits

released May 1, 2008

Ficha técnica EP "Projeto L*Z" (2008) e "Moça / Impérvios" (2009)

Produzido, gravado, mixado e masterizado por: Gabriel Murilo

Co-produzido por: Tiago "Negão" Gomes

Arranjos por: Gabriel Murilo

Execução:
Tiago "Negão" Gomes - vozes
Gabriel Murilo - guitarra, violão, piano, teclados, bateria
e baixo

tags

license

all rights reserved

about

Local-Z Belo Horizonte, Brazil

A Local-Z tem sua sonoridade capitaneada pelo rock alternativo dos anos 90 em suas mais variadas formas e desdobramentos. As músicas tem uma relação muito próxima com a vida pessoal e o olhar particular de seus integrantes sobre assuntos pertinentes às suas rotinas diárias, sempre trabalhando com a ideia de que "todo ouvido é um palco". ... more

contact / help

Contact Local-Z

Streaming and
Download help

Track Name: Moça
Moça

(Letra: Tiago Gomes; Música: Tiago Gomes e Gabriel Murilo)


Moça da onde vem todo esse jeito
Essa força?
Mais um começo ou apreço

De quem pode ficar e de repente partir
E que não deixa estar pra arriscar sentir

Moça vem me contar o teu segredo
Pra que eu possa
Não me enganar com o que penso

E deixar escapar o que ninguém quer ouvir
Se me deixo frisar em algo pra fugir...

Flor que não cabe na veracidade
Diz o afeto, me dá a coragem
Campo de cor que começa o caminho
Doce sabor que transpõe meu sorriso

Há como chegar em outro lugar
A não ser esse mesmo?
Diz pra me sarar ou estancar
O que vazou por medo de estar lá
Pra chorar ao vê-la se despedir...
Viver é ver no que vai dar...

Moça o reencontro com o que peço
E o que nunca
Poderei ter sem teu regresso

Vou sentar e escutar o som do vento fluir
De saudade e anseio ao te esperar surgir

Pra que dizer o que é a maldade
Se vez ou outra isso escapa à verdade?
Vem e me faz ser e ver liberdade
Começo e desfecho de toda vontade...

Há como chegar em outro lugar
A não ser esse mesmo?
Diz pra me sarar ou estancar
O que vazou por medo de estar lá
Pra chorar ao vê-la se despedir...

Viver é ver no que vai dar... Viver é ser o que sei lá...
Viver é ver se vou chegar... Viver é ter e querer mais...
Track Name: O que virá...
O Que virá

(Letra: Tiago Gomes e Gabriel Murilo, Música: Gabriel Murilo)

Sempre escutei
outrem me falar do tempo, do certo
vou deixar pra lá...

Não me preocupo mais,
Tirei tudo do que deve estar
Não pergunto, o hoje seguirá

E o que virá será melhor
E o que virá é algo maior

E derramei
lágrimas confusas no céu de traças
que deixaram mas

Nem olhei pra trás
As lembranças não vão derrubar
Vou, respondo, o hoje seguirá pra um lugar bom até
momentos que vão nos tirar de um tão vazio andor

E o que virá será melhor
E o que virá é algo maior
E o que virá será melhor
Vai nos levar a algo maior...
Track Name: Ao redor
Ao redor

(Letra: Tiago Gomes / Música: Gabriel Murilo)


Cansei de contar tudo o que vi, mas
Pra que esperar, não vou mentir mais
Aqui

Quando paro e olho pra trás
Não sei se foi melhor
Esconder o que me apraz
Ruiu tudo ao redor

Tudo o que eu queria era sentir mais
Foi impulso meu, não era assim, mas
Feri

Se vejo onde estou vou sem pudor e não volto atrás
O que foi meu céu saiu de mim e vai me acordar...
Track Name: Não tente explicar
Não tente explicar

(Letra: Tiago Gomes e Gabriel Murilo / Música: Tiago Gomes, Sílvio Souza e Gabriel Murilo)

Levanto devagar,
Espero o sol vir me abraçar.
Só quero estar em algum lugar...

E vejo a manhã num frasco de vento que restou.
A onde estou?
Em nenhum lugar...

Sempre que eu tento explicar
Nunca consigo dizer

Palavras soltas são gotas de água no ar...
Frases tolas são erros pra alguém consertar...
Palavras soltas são gotas de água no ar...
Frases tolas são erros...

Vagando no salão,
Perdido sem flores pelo chão,
Não há razão, nem motivos pra dar...

Curado de quem sou,
Os versos que caem são colchões pra descansar
De tudo que há...

Sempre que eu tento explicar
Nunca consigo dizer

Palavras soltas são gotas de água no mar...
Frases tolas são erros pra alguém acertar...
Palavras soltas são gotas de água no mar...
Se tudo é certo, o sentido em tudo está...
Track Name: Dias
Dias
(Letra: Gabriel Murilo e Tiago Gomes / Música: Gabriel Murilo)


Vivo os dias passam sem eu ver
Sigo e os anos tentam se esconder
no que foi, não ficou e o que restou
Não dá pra esquecer.

Então eu penso...

Dias vão
Tudo em vão
Enquanto o corpo beija o chão

Vivo os dias, chamam-me a ver
Sigo e os anos convidam-me a ser

Digo “oi, pra onde vou daqui?”
Mas só posso entrever

Em suspenso

Dias vão
Tudo em vão
Enquanto o corpo beija o chão

A brisa me fala da vida
Além de um fim
Um sorriso que rompe a cerca
Que moldei em mim

Dias vão
Se não estão
Quando o corpo sai do chão

Dias vão
Nada é em vão
Quando o corpo beija o céu
Track Name: Impérvios
Impérvios

(Letra e música: Gabriel Murilo)

Eu quis tudo só pra mim
Fiz tudo que eu podia então
Assim começou o meu fim
como me perdi em vão

Pensava quanto dói em mim
Andei, percebi que eu quis seguir

Caminhos que me levam
pra longe do que eu quero
Impérvios me fazem
olhar pra trás

Caminhos que me levam
pra longe do que eu quero
Impérvios me fazem
olhar pra trás e ver...

Você, você

Senti toda a dor que cultivei
vi tudo se esvair daqui

Eu quis ter alguém pra mim
E fiz tudo o que eu podia então...

Se a dor vier, se aflorar por
dentro de quem morre, morre porque viveu
dentro de que vive, vive porque morreu
dentro de quem morre, morre porque sofreu
dentro de quem sofre, sofre porque viveu.

Viveu, viveu.